Siga-me por e-mail...

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Momentos vividos...

Dedico com carinho a: Fabi pelo incentivo (e praticamente por me obrigar a participar),
pelo apoio da Bruninha (http://www.facebook.com/bruna.brunasilva)
e da Jessikinha (http://www.facebook.com/profile.php?id=100002347928566)
 que estavam comigo no dia.... e também a quem fez parte da história e inspiração do verso...

O que querer?

O que farei?
Quando não mais saber o que fazer
O que mudarei?
Quando não mais adiantar o que eu fizer
O que eu direi?
Se já não adianta o que eu disser
O que querer?
Se você já não me quer!



By: José Lucas.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Se tu me quiseste

Ah se a gente pudesse
Fugir pro nordeste
Ou ate pro sudeste
Onde tu quiseste
Mas ah se tu me quiseste
O quanto eu te quero perto de mim
Ah se tu me quiseste
Ao seu lado eu estaria bem mais feliz.



By: José Lucas.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Queremos é ser feliz

Amamos pessoas erradas
Ou erramos ao amar?
Queremos quem amamos
Ou amamos querer alguém?
Queremos sempre quem nunca nos querem
Ou não queremos quem nos quer?
Duvidas loucas essas não?!
Salvo a exceção
Quando queremos quem nos querem e vice e versa
Sem mais conversa
O que interessa
É que queremos mesmo é ser feliz.



By: José Lucas.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Vivemos

Demos valor aos outros
E a nos mesmos enquanto ainda estamos vivos
Vivemos enquanto ainda podemos
Sejamos o que somos
Pois somos o que somos e não o que temos
Tenhamos a consciência limpa
Para termos a mente sã
Sonhemos e busquemos realizar
Enfrentemos o que vier
E então provaremos
O quanto estamos prontos
Para fazer o que a vida quer
E ela quer que vivemos.



By: José Lucas.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Errar, tentar e lutar

Erramos e não aprendemos
Tentamos e não esquecemos
Lutamos e nem sempre vencemos
Morremos, mas, nem sempre vivemos
Como deveríamos viver
Sem medo de errar
Tentar e lutar pra aprender.



By: José Lucas.

Fácil

Algumas coisas poderiam ser mais fáceis
Não é que não devemos encarar desafios
Por medo de perder, tropeçar ou não vencer
É que a vida parece estar complicada demais
É que ela própria se encarrega de te desanimar
Mostremos então que somos capazes de encarar desafios
Apesar da preferência em que eles sejam mais fáceis.



By: José Lucas.

domingo, 25 de setembro de 2011

Ato e consequência

Todo ato tem sua consequência
Seja ela inconsequente
Ou maravilhosamente bela
Mas consequentemente
Seu ato se refleti em ti
Do jeito mais brusco
Como um susto
Um surto repentino de acontecimentos inesperados
Mas, é só a consequência dos seus atos.



By: José Lucas.

sábado, 24 de setembro de 2011

Viva sempre feliz

Mostre seu valor a todas as pessoas
Seja lá quem for
Mostre a todos quem tu és
Mantenha a cabeça em pé
Resista, lute
Não mate, desfrute
O que de bom tiver
Zoe, caçoe
Fuja do mistério do mau humor
Seja um bom doutor
Doutor da alegria, leve simpatia
Desvende um bom sorriso
A idéia é essa
E não importa o que se diz
Viva sempre feliz.



By: José Lucas.

Incerteza

Mesmo estando certo da minha incerteza nesta decisão
Fiz uma escolha que não sei se é certa ou é sem noção
Mesmo estando certo desta decisão
Continuo vivendo sob o mal da indecisão.



By: José Lucas.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Insegurança: um mal da personalidade


A insegurança é um mal da personalidade, que persegue e pressiona. Faz-te questionar se vai dar certo, se é a escolha certa, fazendo com que a pessoa tenha medo de viver as escolhas da vida. Como se estivesse vivendo em constantes provas e por medo de errar não quer usar a caneta e sim o lápis.


Mas nem sempre as escolhas na vida são como coisas escritas a lápis, que da para apagar e reescrever. Na vida escolhas e caminhos tomados as vezes não tem volta, não se pode apagar e reescrever, são escritos a tinta.

Então devemos sempre pensar positivo, deixar de lado o medo que reflete da insegurança, colocar a cara no mundo e arriscar, visando sempre o crescimento pessoal. Se por vezes a escolha não der certo, levar para si de que foi só mais um aprendizado. Nada que o faça desistir ou ter medo de tentar dinovo e sim se fortalecer para encarar uma nova escolha em um novo caminho e no final livre da insegurança, consiga trilhar o caminho do sucesso.

By: José Lucas.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Vinicius de Moraes....


Tenho amigos que não sabem o 
quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes 
devoto e a absoluta
necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais 
nobre do que o amor,
eis que permite que o objeto dela 
se divida em outros afetos,
enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, 
que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, 
embora não sem dor, 
que tivessem morrido todos os 
meus amores, mas enlouqueceria 
se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem 
o quanto são meus amigos e o quanto 
minha vida depende de suas existências ....
A alguns deles não procuro, basta-me 
saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir 
em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com 
assiduidade, não posso lhes dizer o 
quanto gosto deles. 
Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão ouvindo esta crônica 
e não sabem que estão incluídos na 
sagrada relação de meus amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta 
que os adoro, embora não declare e 
não os procure.
E às vezes, quando os procuro, 
noto que eles não tem
noção de como me são necessários, 
de como são indispensáveis 
ao meu equilíbrio vital, 
porque eles fazem parte 
do mundo que eu, tremulamente,
construí e se tornaram alicerces do 
meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, 
eu ficarei torto para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam, 
eu rezo pela vida deles.
E me envergonho, 
porque essa minha prece é, 
em síntese, dirigida ao meu bem estar. 
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos 
sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de 
lugares maravilhosos, cai-me alguma 
lágrima por não estarem junto de mim, 
compartilhando daquele prazer ...
Se alguma coisa me consome 
e me envelhece é que a
roda furiosa da vida não me permite 
ter sempre ao meu lado, morando
comigo, andando comigo, 
falando comigo, vivendo comigo, 
todos os meus amigos, e, 
principalmente os que só desconfiam 
ou talvez nunca vão saber 
que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.    

Depoimento Chorão...



Você pode até não gostar do cara, mas, o que ele disse é a pura realidade...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Se eu morresse

Se eu morresse hoje
Talvez morreria feliz
Mesmo não tendo tudo que desejei
Nem fazendo tudo que sempre quis
Se eu morresse hoje
Talvez não deixasse de existir
Viveria eternamente
Num lugar melhor que aqui
Não falo com certeza
Mas, espero que a minha nobreza
Fizesse da minha existência
Um final feliz.



By: José Lucas.

Tempo de infância

Saudade do tempo de criança
Vida sem responsa
Vida em abundancia
Saudade da velha infância
Da rua, da lama
Da bike e do game
TV sem dever
E dever só o de casa
Da escola na hora
Na melhor hora
Do recreio
Ou de ir embora
Sem hora, só brincar
Cem horas para brincar
Termino aqui minha prosa
Pois já é hora das minhas responsas cuidar
Mas, as saudades vão sempre ficar.



By: José Lucas.

Peço a Deus

Peço a Deus seus conselhos
Peço a Deus sua visão
Que me mostre o caminho
E me dê solução
Pra essa vida mesquinha
Dessa pobre nação
Peço a Deus seu enorme perdão
Sei meu Deus que és grande teu coração
 

E que meus pedidos não serão em vão.


By: José Lucas.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Familia e amigos: essenciais

A família e amigos
Eu vos dedico
Momentos vividos
Jamais esquecidos
Aqueles que amo
E que me completam
A quem eu tanto admiro
Vos digo:
São essenciais, sempre.
Gostaria de tê-los comigo
Em todos os momentos
Pois é essencial,
A essência da família e dos amigos.



By: José Lucas.

Boas Vindas....

Bem vindo(a),


primeiramente obrigado pela visita, criei este blog com o simples intuito de divulgar alguns dos versos que eu criei.


E se você aprecia versos, poemas, poesias,reflexões,etc... leia, comente, critique sinta-se a vontade...

José Lucas.